segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Politicamente: Esquerda ou Direita?

Centro.

Miss Universo

Há a possibilidade de que algumas concorrentes a Miss Universo tenham sofrido operações plásticas. Não desencorajo tais concursos, mas espero que não se esteja a premiar a melhor cirurgia estética em vez da mulher mais bela do mundo... Seria bom ver uma bela lusitana entre as eleitas do mundo. Por isso é que faço este apontamento acerca do que devia ser o coração do concurso - a beleza nata.

domingo, 30 de agosto de 2009

Emigrantes portugueses

Embora não conheça o sentimento de um emigrante, pois nunca fui um, verto as minhas impressões do fenómeno.

Guardo viçosamente a liberdade de cada um de viajar ilimitadamente, mas emigrar não deixa de ser um gesto menos nobre para com a terra natal. Certas conversas de emigrantes soam a algo do tipo: "Gosto muito de Portugal, mas longe". Se é para fazer sacrifícios, porque não fazê-los em e por Portugal?

Por exemplo a questão da "fuga de cérebros". Em relação a certos casos quase que se pode dizer que os "cérebros em fuga" são uma espécie de mercenários. Porem os seus conhecimentos ao serviço de quem dá mais.

Se o país de origem não oferece oportunidades, há que envolver-se civicamente. Mudar o país. Melhorá-lo. Isto, partindo do princípio que se ama a terra natal.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Acerca da morte e de adversidades da vida

Não é sensação de tristeza que fica, mesmo quando se percorre sozinho muitas manhãs frias e se passa muitas noites solitárias. É nostalgia, por se ter passado por tudo isso e um dia tudo acabar.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Islão

Vou ser comedido nas palavras e não censurar como deve ser censurado um regime que afecta, pelo menos na prática, a mais elementar dignidade humana.

Não posso dizer se o Islão é a pior religião que existe, mas vista a intolerância e a exaltação patentes, no mínimo, parece ser a religião mais atreita a fanatismos e más interpretações. Não me desagrada o Islão em particular, e só desejo que todas as gentes muçulmanas de bem encontrem na Terra o paraíso que anseiam. Mas avaliam-se as pessoas e as ideologias pelas suas acções e consequências, e não pelo que pretendem ser, e o Islão apresenta-se demasiado instável e não unânime em certas vertentes entre quem o pratica.

A conclusão é muito simples. O Islão, com as suas características, só gera os males que aparentemente tanto quer evitar. É conhecido que a moderação tem melhores resultados. Haja vontade e coragem de mudar. Urgente.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Igreja Católica

Já fui temente a Deus, mas não sou mais. Digo isto apenas para que os leitores saibam o contexto do qual partem as seguintes palavras.

Posso considerar-me culturalmente católico, não religiosamente. Tenho alguma afeição pelo catolicismo porque, de acordo com a minha experiência pessoal (nasci em 1980), a Igreja Católica sempre se me apresentou moderada e não intrometida. Conheço minimamente a história da Igreja Católica e sei que não foi sempre assim. E mesmo actualmente, um pouco por todo o lado, vão por vezes tendo lugar acontecimentos anormais, o que lastimo profundamente. Não obstante, a metáfora que posso fazer daquilo que a Igreja foi para mim é a de um pai e uma mãe que deram tudo ao seu filho sem esperarem receber nada em troca. Por isto, acho uma indignidade alguns ataques gratuitos à Igreja que surgem um pouco por todo o lado, que não são mais do que uma espécie de rebeldia infantil e noutros casos verdadeiras demonstrações de espírito de porco. Só me apraz dizer que quando a Igreja Católica tem defeitos, outras religiões ou denominações cristãs têm o dobro ou o triplo dos defeitos.

Não pretendo com estas constatações criar divisões com quem quer que seja, mas posso pretender que todos os juízos sejam sérios e honestos na avaliação das coisas.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Monarquia

Não há muito a dizer sobre monarquia. É apenas algo completamente inaceitável que já deveria ter sido ultrapassado há muito tempo.

Vai desde logo contra o Artigo 1.º da Declaração Universal dos Direitos do Homem, que declara a igualdade em liberdade e em direitos de todos os seres humanos. Seria algo justificável no passado, no quadro da evolução humana. Mas com a consciência dos direitos humanos já deveria estar completamente abandonada. Acho muito estranho e lamentável certos países como o Reino Unido, a Suécia, a Holanda e outros bastiões da cultura ocidental e do desenvolvimento viverem, nesse aspecto, em tal nível de atraso de hierarquia social. É um sinal de que essas sociedades ainda têm evolução a fazer e de que nada é perfeito. Em bom rigor esses países não podem falar de igualdade entre os Homens e viverem o oposto. É incoerência.

Todos os Homens nascem iguais.

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!