quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Igreja Católica

Já fui temente a Deus, mas não sou mais. Digo isto apenas para que os leitores saibam o contexto do qual partem as seguintes palavras.

Posso considerar-me culturalmente católico, não religiosamente. Tenho alguma afeição pelo catolicismo porque, de acordo com a minha experiência pessoal (nasci em 1980), a Igreja Católica sempre se me apresentou moderada e não intrometida. Conheço minimamente a história da Igreja Católica e sei que não foi sempre assim. E mesmo actualmente, um pouco por todo o lado, vão por vezes tendo lugar acontecimentos anormais, o que lastimo profundamente. Não obstante, a metáfora que posso fazer daquilo que a Igreja foi para mim é a de um pai e uma mãe que deram tudo ao seu filho sem esperarem receber nada em troca. Por isto, acho uma indignidade alguns ataques gratuitos à Igreja que surgem um pouco por todo o lado, que não são mais do que uma espécie de rebeldia infantil e noutros casos verdadeiras demonstrações de espírito de porco. Só me apraz dizer que quando a Igreja Católica tem defeitos, outras religiões ou denominações cristãs têm o dobro ou o triplo dos defeitos.

Não pretendo com estas constatações criar divisões com quem quer que seja, mas posso pretender que todos os juízos sejam sérios e honestos na avaliação das coisas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!