quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Legendagem/dobragem

Dobragens em Portugal.

Os trabalhos de dobragem em Portugal são dos melhores que se fazem no mundo. Porém devem ficar limitados ao sector da animação e pouco mais, por razões que apontarei mais abaixo.

Em relação a animação tenho óptimas recordações de algumas séries dobradas que ficarão comigo até ao fim. Vozes em contextos de aventuras que ficaram no meu imaginário (também do tempo em que os desenhos animados se aproveitavam, mas isso é outra história, fica para outra altura). Houve muitas séries, mas dou só o exemplo das Fábulas da Floresta Verde.

Aproveito para agradecer aqui a todo o trabalho que esteve por trás da dobragem das séries de animação que tão boas recordações me deixaram. Foram parte da boa infância que tive. Alguns envolvidos nesses trabalhos já faleceram (Canto e Castro, Pedro Pinheiro...). Um bem-haja a todos.

Portanto, é importante continuar o nobre trabalho de dobragem para as crianças, aliado a séries de qualidade. Certamente que isso será uma feliz referência de infância para adultos no amanhã.

No entanto (é aqui que entra uma das vantagens das legendas) também havia outras séries infantis legendadas (talvez para crianças um pouco mais velhas), como os Transformers em que, pelo menos para mim, foram importantes em termos de aprendizagem, já que foi aí que aprendi a pronúncia e o significado das minhas primeiras palavras em inglês.

Em tudo o resto (filmes, séries, etc.) não se justifica dobragens e até considero desaconselhável. Com legendagem parece-me que o aspecto cultural (e a qualidade da obra original) de determinado programa estrangeiro passa com mais facilidade para o espectador, potencializando familiarização entre diferentes culturas. Não quero armar-me em sociólogo ou psicólogo (nem estou perto disso), mas creio até que possa ser, de certo modo, preventivo do surgimento de xenofobia e de outros complexos em relação ao que é de fora da sociedade de cada um. Facilita também a aprendizagem de línguas. Até estrangeiros de visita a Portugal dizem isso. É logo uma diferença que notam. Para mim, dobragens só potenciam isolamento, pelo menos em relação ao exterior. Isso é artificializar completamente a coisa. Se todos os outros países dobram e só nós é que legendamos, só há a dizer que, pelo menos neste caso, todos estão errados e nós é que estamos certos. Em Espanha, por exemplo, até filmes para adultos dobram. Se isso não é caricato, não sei o que seja.

Por tudo isto, não acho que se deva passar do sistema geral de legendagem para dobragem. Acho que o nosso sistema de tratamento de programas estrangeiros está óptimo. Que nunca caiamos no erro de dobrar tudo e mais alguma coisa. Não se mude uma coisa que está bem.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!