terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Chocolate branco

Chocolate branco
Adoça-me a razão
Distrai-me uns momentos
De alguns dos meus tormentos

Chocolate branco
Minha ode ao paladar
Ao dizer-te favorito
Podes com isso contar

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Pulsão de consciência

Vermelho escuro
E a tua pele branca
Belisco de vigor
Em culpado torpor

Rosas vermelhas
Sobre os teus seios
Descobrem-me a libido
Esquecem-me receios

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Dalai Lama/Tibete

A seu tempo certamente que o Tibete almejará ser independente da China.
Eu até podia ser a favor de uma independência tibetana. Mas que Estado seria esse? Um Estado cujo líder se apresenta como a não sei quanta encarnação de um ente místico. Seria mais um Estado a misturar a fantasia e a realidade. Estados desses, infelizmente, já há muitos - os países islâmicos.
Se é para isso, não vale a pena um Tibete independente.

O Dalai Lama também se insurgiu (e bem) contra as touradas na Catalunha.
Lutar contra essas maldades é muito importante, mas se tal acto parte de uma génese religiosa dá uma sensação de "interesseirismo". Temos como exemplo o hinduísmo, em que a vaca é sagrada. Então e os outros animais? Todos os animais são iguais.
Por este exemplo se vê que a preocupação não é com os animais mas consigo mesmo, com as suas crenças. Ora eu considero isto altamente condenável. Deve-se defender uma flor pelo seu cheiro e não porque alguma historieta o diz.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Neda Agha-Soltan

A morte de Neda Agha-Soltan foi como que uma dramatização da Vida em si. Uma rapariga ferida - coisa que a princípio podia não ser fatal - que morre perante a impotência de todos. Todo o cenário é trágico (especialmente a violência gráfica), mas o que mais me ficou foi a impotência de todos perante a situação. Não lhes restou nada se não vê-la morrer.
Assim é a Vida...

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Fotografia a preto e branco

Eu não desgosto, de todo, de fotos a preto e branco, mas para mim têm um grande senão. Não reflectem a realidade porque a realidade não é a preto e branco, é a cores. E eu, em tudo, gosto de um toque de realidade.

Transtorno Obsessivo-Compulsivo

Ando afligido por um transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) que, no meu caso, se traduz por compulsões mentais de situações indesejáveis de todo o tipo e em qualquer contexto.

É bastante inconveniente pois em qualquer momento posso ficar visivelmente ansioso, deixando apreensivo quem estiver ao meu redor.

Como sou assim há algum tempo sempre pensei que fosse algo que acabaria por passar, até que, por acaso, descobri que é um problema clínico descrito e reconhecido.

A ver se ultrapasso isto.

Os dois links seguintes talvez ajudem quem possa estar a passar por algo semelhante:

Link 1
Link 2

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!