domingo, 28 de março de 2010

Anatomia de um Amor

Longos e finos dedos são os teus
Enleiam-se, tenros, nos meus
Nas mais frescas carícias
E singelas delícias.

Cruzam-se os nossos olhos castanhos
A caminho dos lábios um do outro
Até que, em ternura,
Adoptamos o silêncio.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!