quarta-feira, 28 de julho de 2010

Graffiti

Não gosto de graffiti. É uma arte, mas devido às suas características (de clandestinidade) é algo intrusivo. Por melhores que sejam os desenhos ninguém deve ser obrigado a deparar-se com eles.
A questão é que, como a beleza e a agradabilidade são subjectivas, não há diferença entre um graffiti elaborado e umas pinceladas de tinta ao calhas. E acho que todos concordam que umas pinceladas ao calhas é algo de parco valor.

As ruas não são de ninguém, são de todos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!