sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Ahmadinejad

Não é a primeira vez que leio pela Internet este tipo de malvadezas paranóicas, nomeadamente nas secções de comentários de jornais online.

Mas neste caso é grave porque sai da boca de um chefe de Estado. É uma irresponsabilidade, um desprezo pelas vítimas do acontecimento, uma baixeza e uma leviandade gratuita sem precedentes. E é este homem que quer que lhe confiem energia nuclear. De acordo com o perfil que o caracteriza que credibilidade tem essa pessoa para negociar o que quer que seja?

É do conhecimento geral que não é a primeira vez que esta personagem larga atoardas que (é caso para dizer) não lembram ao Diabo.
Dois dos melhores exemplos do carácter da criatura em questão foram o dizer que no Irão não existem homossexuais e que durante a Segunda Guerra Mundial nunca existiu o Holocausto.
Se no Irão não existem homossexuais é o único sítio no mundo onde não existem. É, portanto, um caso de estudo.
Quanto ao Holocausto, se não existiu, falta explicar que imagens surreais são aquelas de esqueletos andantes e doentes, enlameados e mortos ao monte entre um sem fim de outras perversidades.

Não é preciso atacar o Irão. Basta deixar o seu presidente continuar a confabular em fóruns públicos que, com o tempo, o país irá abaixo e ressurgirá com um governo mais próximo da realidade.

1 comentário:

  1. http://www.youtube.com/watch?v=bvay28lZiHU&feature=player_embedded

    - Houve um investigador que disse : "Never stop questioning"

    ResponderEliminar

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!