segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O nosso País

Neste artigo do jornal i destaca-se o que de melhor e único se produz em Portugal.

Se estivéssemos, digamos, no Cazaquistão, tenho a certeza que a maioria de nós sentiria falta de coisas que aqui damos como adquiridas. Uma cerveja Sagres, um café Delta, azeite Gallo...
É que muitas vezes só sentimos falta das coisas quando não as temos.

Uma coisa que lamento é o alastrar de marcas brancas (inferiores; podiam ser melhores que as tradicionais mas o facto é que não são) sobre as marcas tradicionais. Não só as marcas alimentares, mas também cosméticas e de vestuário. As coisas estão num ponto que até parece que o dinheiro é mais importante do que o produto em si. Não sei se por este andar (as marcas tradicionais) não desaparecerão por completo. Um dia, se calhar, vamos ter de comer dinheiro...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!