quinta-feira, 19 de maio de 2011

Pântano

Às vezes sinto-me indefeso
Outras, o amor vence tudo
De raiva
Também fico aceso

Qual crocodilo
Poroso
Do Nilo
E lodoso

Eu rastejo e eu voo
Eu ignoro e eu doo

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!