quarta-feira, 20 de julho de 2011

Amizade

Que é de quem estende os braços e nada alcança?
Quem de solidão o varou uma lança?
Haja sempre quem acenda a lembrança
Dos que a escuridão aparta da bonança

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!