sábado, 14 de abril de 2012

Para sobreviver

Para sobreviver é preciso transformar o frenesim em força anímica. É preciso ter o sangue frio como um réptil.

Eu já fui mais ou menos assim.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!