sábado, 21 de abril de 2012

Uma constatação

Isto de querer fazer bem pode ser uma coisa ingrata.

Tomemos como exemplo um povo que viva sofrido, subjugado por uma ditadura. Uma pessoa toma conhecimento disso e indigna-se. Faz-se activista pela causa e apela a uma mudança de regime.

Se o regime for irredutível está-se, no fundo, a apelar a quê? A uma guerra civil. Quase que se pode dizer que nada se faz sem mortos. Quanto mais feroz for o opressor maior poderá ser o número de vítimas.

É assim que as coisas são e esta é uma triste constatação.

Uma coisa que a ciência podia tentar descobrir é como funcionam as sortes. Neste caso o que determina alguém estar no sítio errado à hora errada. Há cenários probabilísticos. Mas num cenário de 0,01 para 99,9 pode sair ao 0,01.

Eu estou a meter-me em números sem ter as mínimas bases. De matemática só sei que sou um zero. Mas gosto de questionar, mesmo achando que as sortes são um mistério maior do que a morte.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!