quinta-feira, 31 de maio de 2012

Poema a um instante

Sacode as pétalas do teu cabelo
Desenrola-o turbilhão de aroma
Cenário de fotografia antiga
Palco de uma nova cantiga

Tenho sempre tão pouco a dizer
E tanto por fazer
Que maiores adornos ou elogios
Te posso tecer?

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!