terça-feira, 9 de abril de 2013

O espectro

Tenho frio
E me aquece o inferno
Em feridas de gelo
É um óleo terno

Cara e coração desfigurados
Corpo e alma apartados
Farto de morrer
Ninguém me vai ter

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar neste blogue

Qualquer internauta é bem-vindo a comentar. Comentários que não tenham nada a ver com o assunto em pauta, insultos gratuitos, etc... serão removidos. Obrigado por comentar!